Postais Antigos de S. Tomé

Loading...

S. Tomé ao vivo e a cores

Loading...

Este é um blogue que surge no âmbito da disciplina de História do Património (Professora Marta M. Gomes), inserida na área de Humanísticas - Turismo, dos Cursos Secundários Profissionalmente Qualificantes. Durante o decorrer deste ano lectivo serão aqui colocados excertos dos trabalhos realizados pelos alunos no sentido de dar a conhecer o património existente em S. Tomé e Príncipe, mas também, visando o objectivo de promover turisticamente este belíssimo arquipélago. Pretende-se ainda, promover uma cidadania activa, no que diz respeito à preservação e manutenção do Património existente.

Esperamos que encontre aqui razões suficientes para visitar a nossa casa e para todos os que já aqui vivem, esperamos que consigamos o objectivo de espalhar a mensagem de que é preciso preservar a nossa história a fim de legar às gerações futuras uma herança digna de ser respeitada e apreciada.

marta

marques

gomes

historia do patrimonio

domingo, 6 de Janeiro de 2008

Liceu Nacional - Património, reabilitação e manutenção

Os alunos de que vos falo, são alunos do 12º ano dos Cursos Secundários Profissionalmente Qualificantes, que como acima já foi referido, pertencem à área de Humanísticas, mais concretamente Turismo. Estes Cursos funcionam no espaço do Liceu nacional de S. Tomé, construído na década de 60 com o objectivo de albergar 600 alunos, alojando actualmente cerca de 6000. Este espaço defronta-se com enormes dificuldades de preservação, não só ligadas ao custo da manutenção física do espaço, mas também relacionadas com questões cívicas de preservação. Tendo em atenção que a disciplina de História de Património pretende, entre várias coisas, a promoção de uma consciência colectiva de preservação e manutenção, lançou-se um desafio prático aos alunos: a reabilitação de uma das salas de aula do liceu. Os alunos responderam positivamente, em primeiro lugar porque o trabalho estava sujeito a avaliação, mas depois para grande contentamento meu, porque efectivamente interiorizaram os objectivos pretendidos, eles próprios perceberem que podem fazer a diferença. O que irão ver a seguir é um slide show da actividade prática que decorreu nas férias do Natal. Uma excelente prenda de natal para todos! As considerações teóricas que deverão ser feitas pelos alunos até Fevereiro serão apresentadas a seu tempo. Para já, deixo-vos a apresentação “ao vivo e a cores” de uma tarefa na qual todos de envolveram de alma e coração.

Aos meus alunos, em particular, deixo-lhes uma mensagem de agradecimento, pelo excelente convívio fora da sala de aula e pela dedicação com que o fizeram… Agradeço, também, todos os seus sorrisos maravilhosos. Votos de sucesso em 2008.

1 comentário:

Anónimo disse...

Cara Marta:


A Câmara Municipal de Torres Novas, Portugal,encontra-se a realizar um trabalho de investigação sobre determinado monumento existente na cidade de Torres Novas, mas que tem a particularidade de se encontrar exactamente reproduzido em várias cidades das ex-províncias ultramarinas. Trata-se de um padrão evocativo do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, colocado nestas cidades entre 1960 e 61.

Em S.Tomé, pensamos que esse monumento encontra-se ainda localizado em frente ao Liceu Nacional de S. Tomé.

Esta investigação insere-se nos "Encontros de Lusofonia", evento organizado pela Câmara Municipal de Torres Novas, a realizar durante a primeira semana de Novembro.

Chegamos ao seu contacto afim de solicitar algum apoio na angariação de imagens deste monumento, actuais e antigas. Na impossibilidade de nos deslocarmos até Maputo, para fazer a investigação, gostaríamos de contar com a sua proximidade para conseguir localizar o monumento e recolher algumas imagens do mesmo tal como se encontra. Essa atenção faria toda a diferença no sucesso deste trabalho.

Esta autarquia gostaria ainda de criar um espaço para promover a interacção, via internet, entre escolas torrejanas e escolas de S. Tomé do ensino básico e secundário, proporcionando trocas de experiências e a proximidade entre os estudantes de ambos os países. Saberá indicar-nos quais os estabelecimentos de ensino em condições para estas actividades? Poderá indicar-nos alguns contactos de e-mail e/ou telefone dos mesmos?


Agradecemos qualquer apoio que nos possa prestar.

Com os nossos melhores cumprimentos,


Pelo Assessor da Presidência da Câmara para a Cultura,

Carlos Carreira (93 464 10 23)